Arquivo da categoria: Espanha

Barcelona – Dia 2 – ESPANHA

11801701305_03d2a6c2de_z

O Passei des Gracia é a champs elisees de Barcelona. Ela desemboca na Rambla de Catalunya, apinhada de turistas. A caminha pelas duas avenidas em direção à estátua de Cristóvão Colombo é ótima. Da Rambla, você pode dirigir-se ao Bairro Gótico ou pode ir ao Raval, lugar há pouco tempo a ser evitado, mas que vem mudando de cara, com restaurantes e cafés ainda um pouco mais baratos que no restante da cidade, e um gigantesco museu de arte contemporânea para, para quem gosta, vale a pena ser visitado: o MACBA.

11801775625_08f97a20b1_z

MACBA

A melhor refeição do dia foi no Botafumeiro, restaurante com ar antigo e conservador, mas que serve paellas gigantescas e muito boas. Não é barato, mas é possível caso você possa dividir com outras pessoas, pois os frutos do mar, expostos num aquário e em gavetas refrigeradas, são frescos.

11802156934_2d9ef5c793_z

Passamos o réveillon na cidade, que bomba. Há fogos em Montjuic, que não fomos assistir. Reservamos uma ceia num hotel e celebramos do modo espanhol. À meia-noite, a cada badalada, tínhamos que comer uma uva. O total eram 12 e isso tinha que ser feito muito rápido.

11802503046_24a4e1d1b7_z (1)

Anúncios

Barcelona – Dia 1 – ESPANHA

Barcelona é minha cidade preferida na Europa. Não que eu já tenho ido muitas vezes, mas as vezes em que eu fui foi tudo tão maravilhoso que ficou marcado na minha memória. Os lugares, as pessoas, as companhias. Eu adoro esse lugar.

11801795915_18354ddac5_z

Casa Batló

E, em Barcelona, é fundamental apreciar a arquitetura e conhecer os lugares turísticos, com destaque para a igreja da Sagrada Família (Gaudí), o Parque Guell Gaudí), os edifício Casa Batlló e Casa Milà (ou La Pedrera) e o Bairro Gótico.

11801986963_a4a695b35a_z

Casa Milà

Especialmente as casas Batlló e Milà parecem viagens lisérgicas. Como é interessante terem sido construídas para habitação. As linhas curvas, os espaços surreais, os cômodos com linhas tortas quebram exploram o melhor do potencial da Art-Nouveaux, mas ainda assim conservam as características de uma residência burguesa, mantendo o padrão de divisão do espaço com sala, banheiro, hall e portaria. Juntou-se o útil ao surreal.

11801836153_c4efe88aaa_z

Casa Batló

11802203944_1bea22389b_z

Casa Batló

11802143174_34fb45ebd8_z

Casa Milà

11801725855_efcd4f4272_z

Casa Milà

O ritual das tapas e dos montaditos é forte na cidade. Nos bares especializados, você escolhe e paga por peça (cerca de 1 a 2 euros).

11801781555_c6ef0163af_z

Tapas y montaditos no Bairro Gótico

Mas é por 60 euros que você pode comer num lugar muito especial da cidade, o Con Gracia, que só tem dois tipos de menu degustação e nada à la carte. Um é surpresa e o outro é o default. Como estávamos numa mesa com 5, fomos no default, em que você já sabia a sequência de pratos que viria. A mesa inteira precisa concordar com o menu que será servido, pois a cada rodada o chef explica o que serve antes de partirmos para a degustação.Duas coisas me surpreenderam: a água de tomate, transparente, mas com gosto forte da fruta. E o bacalhau, que tinha uma textura que eu nunca tinha visto. Voltaria só por ele 🙂

Santiago de Compostela – ESPANHA

Cheguei a Santiago de Compostela dois dias depois do maior acidente de trem da cidade, no qual mais de 200 pessoas foram mortas. O festival de música que teria na cidade foi cancelado e o entorno da delegacia principal estava lotado de câmeras de TV acompanhando a condenação do maquinista acusado de estar no celular e de ter esquecido de diminuir a velocidade do trem ao entrar numa curva.

Enfim, o clima não era dos melhores, mas tive a sorte de star com amigos que moram em Portugal e fizemos um churrasco na casa de amigos que moram perto de Santiago. Então, nosso passeio à cidade foi mais para conhecer.

Alugamos um carro e vimos peregrinos pelas ruas. Estacionamos, entramos na catedral, visitamos o túmulo de São Tiago e demos mais uma volta pelas ruas da cidade medieval, que é linda.

Mas a melhor parte da Santiago foi a rústica e simples Pulperia Os Concheiros. Pedimos o polvo, cozido à perfeição e temperado com sal e coloral, pimientos de padrón, que lembram a nossa pimentinha cambuci, só que com o bônus de alguns “picaren” (arderem) e outrous não, além de orelhar de porco, que não curti muito!

De sobremesa, outra maravilha de Santiago: uma torta de amêndoas, encontrada em qualquer lugar, que você pode inclusive levar pra casa. É amênda, açúcar, conservante e amor!