Arquivo da tag: Mesquita

Abu Dhabi – EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

16011723408_f3eb47f7b9_z

A partir de Dubai resolvemos visitar Abu Dhabi. Pegamos um táxi na porta do hotel e o preço da corrida não chega a 180 reais. Foi muito justo, melhor toque um daytour numa cia de turismo. A capital dos Emirados Árabes fica a pouco mais de uma hora de sua cidade mais famosa. Compramos antecipadamente o ingresso para o parque da Ferrari e fomos direto pra lá.

16011844268_f8a0429c21_z

16011827418_9719c35c16_z16011802248_dfe4b32b10_z

O parque é interessante, mas deve ser melhor para quem ama a escuderia. Pra mim, nada demais, mas a montanha-russa Formula Rossa, a mais rápida do mundo, é intensa e foi o primeiro brinquedo em que fomos. E não tivemos muita vontade de repetir. Mais algumas montanhas russas depois e alguns brinquedos sem a menor graça, resolvermos sair do parque e pegar outro táxi em Abu Dhabi para conhecer o que a cidade ainda tinha de melhor.

16013414537_73dff7e59e_z15579356603_227195a5ed_z

16198352882_2d5361ea8b_z

16011872670_3b057e8618_z

Passamos pela mesquita de Sheick Zayed, que é a maior do país e uma das maiores do mundo. Sua estrutura é nova e extremamente luxuosas, com seus lustres que são os maiores do mundo. A estrutura de mármore branco e pedras que desenham flores e ornamentos é impressionante. Impressiona também o ar-condicionado que esfria o local imenso. Mulheres precisam vestir um traje para se cobrir dos pés à cabeça para entrar. Mas é recomendado.

16013060199_1e4f8ccc17_z

Dali encerraríamos nosso tour em Abu Dhabi almoçando no centro da cidade em um restaurante Libanês que talvez tenha sido o mais gostoso dos Emirados Árabes. Conhecemos o  Bait el Khetyar graças ao Zomato e pude achar lá meu prato regional favorito: fígado de galinha na chapa. Além, é claro, de ensopado de grão de bico, kaftas e um pão quentinho assado na hora. E o precinho… camaradíssimo!

16197267651_df13e57cf7_z

Anúncios

Casablanca, Rabat e Meknes – MARROCOS

Combinamos eu e um amigo meu de nos encontrarmos no Marrocos. Ele saiu de Paris, eu de Bruxelas. Nos encontramos na fila de imigração depois de nossos voos da Royal Marrocos, com o pessoal gritando e aplaudindo o pouso.

Toda vez que viajo para um país árabe, sinto um pouco de medo. Sempre fica a sensação de que me veem como o ocidental que em nada lhes interessa, a não ser o dinheiro. É um pré-conceito meu, pois muitas pessoas são amáveis e interagem bem com a gente, mas dá um certo medo devido ao meu imaginário videotizado construído a partir de imagens que tanto associam violência à região.

Nosso tour pelo Marrocos foi rápido e intenso. E foi no meio do Ramadã, quando os muçulmanos, grande maioria no país, não podem trabalhar, comer ou realizar qualquer atividade antes do por do sol. Todos esperam a noite para comer e fazer os afazeres. Mas há exceções, como alguns comerciantes e a nossa agência, que se pôs a trabalhar. Arrumamos um motorista que fechou tudo pra gente, ficou à nossa disposição e cruzou o país de Casablanca à Fez passando por Rabat e Meknes.

9374533352_8fd04426c1_z

A chegada à noite em Casablanca foi engraçada. Resolvemos dar uma volta pela cidade e comer alguma coisa. Só homens na rua, pouca luz, uma cidade gigante e uma comida ótima. Todo mundo olhando pros dois gringos, mas saímos ilesos.O perigo estava mais em nossa cabeça.

9374506346_f9682f9b5f_z

9383445445_e7fa773567_z

Na manhã seguinte, demos uma volta em Casablanca e fomos conhecer a maior mesquita do país, a Hassan II, que é gigantesca, novinha e tem a cara do Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

9374382554_34a692197d_z

9371631603_659d1b41b1_z

Algumas fotos e partimos rumo a Rabat, capital do país. A cidade antiga é linda. Parece que estamos numa ilha grega pela cor das casas e do mar. Demos uma volta, passamos no mercado ao ar livre pra comprar biscoitos de amêndoas e tâmaras.

9371677703_96a5974ae3_z

Seguimos pelos ótimas estradas marroquinas.

9371601229_4dd6967d1c_z

Seguimos para Meknes e almoçamos na porta da cidade antiga. O frango com limão e o cuscuz marroquino são típicos e encontrados em qualquer lugar. Optamos pelo frango por causa do calor, passeamos na citadela e fechamos o dia. Foi isso, três cidades num dia. Nem a CVC faria melhor 😛

9371445201_d6e979bb44_z 9371693113_3e84ba7bdb_z