Arquivo da tag: Casino

Las Vegas – Dia 1 – EUA

8479424244_8e9c211604_z

Bellagio

Vegas é como a Disney dos adultos, foi o que disseram. É mais ou menos por aí. O clima pode ser pesado, pode ser leva, depende muito de com quem você vai e da parte da cidade em que você fica. A parte antiga, perto do Casino Golden Nugget, merece ser visitada pela história decadente de um lugar que já foi muito glamouroso. O cassino tem uma piscina colada à um tanque deprimente com um tubarão, fede a cigarro e atrai mais os turistas mais pobres americanos. Do lado de fora, muito mendigo, drogado e um povo estranho.

8478723855_4b028bbe6d_z

Hotel Golden Nugget

Mas a strip de Las Vegas, onde estão os hotéis novos, continua pulsante e glamourosa. Todo hotel tem várias lojas de luxo, atrações únicas… Todos brigam entre si para ver qual é o mais legal. Fiquei no Bellagio, o hotel das fontes dançantes, que são atração na cidade. Seja o hotel em que você for ficar, tem que passear pelos grandes hotéis da strip para vero que reservam.

8479343940_0453b36835_z

No Planet Hollywood, um shopping faz chover durante o dia. No Cesar, o Fórum Shops tem shows de animatronics que simulam Nero pondo fogo em Roma.

8478292495_8bb322b849_z

As fontes do Bellagio

O Paris tem a Torre Eiffel, o Venetian tem as gôndolas, o Wynn é muito luxuoso, o MGM tem uma jaula com leão e o New York, New York tem uma montanha-russa super alta, com muitos loopings e bem legal de andar. Enfim, tem pra todo mundo.

8478396595_4de9932c6e_z

Venetian

8478212587_db33f4ab05_z

Wynn e Encore

Mas bem no fim da strip, e talvez só seja possível mesmo chegar de táxi, como quase tudo em Las Vegas, está o Stratosphere, hotel+torre de 350m com um pequeno parque de diversão no topo.

8479558748_aa053d0b1c_z

Las Vegas do alto da Stratosphere Tower

Tem um elevador em queda livre, um brinquedo com um carrinho sobre trilhos que simula uma queda livre em céu aberto, tem a possibilidade de você descer a torre preso por um cabo de aço e tem ainda o Insanity, que me pareceu o mais light. Fui eu e meu irmão pendurados numas cadeirinhas a 350m de altura girando loucamente com a cidade lá embaixo. Foi estranho.

8478479109_495c5e2c92_z

Descemos e jantamos num dos restaurantes mais legais da cidade, o Top Of The World. Como tudo em Las Vegas, você deve pedir para o Concierge do seu hotel fazer a reserva ou fazer você mesmo pelo site do restaurante para garantir seu lugar, pois a cidade fica lotada quase o ano todo. O restaurante é caro. Mas comi um filé com lagosta, que é algo comum em alguns restaurantes americanos, e é muito bom. E o restaurante gira durante todo o jantar, bem devagar, de modo que dá pra você ver a cidade inteira lá de cima, com todos os hotéis iluminados. Las Vegas não para, mas nossa programação era só jantar e show. Nada de balada.

8479578058_3737778218_z

Fomos também a um Circo de Soleil no nosso próprio hotel. O espetáculo se chamava O. Era interessante porque o palco se misturava a piscinas dentro do teatro em que mergulhadores mergulhavam de cabeça em pequenos recipientes d’água de alturas assustadoras. Tirando isso, quem viu um Circo de Soleil já viu todos. Então, fiz meu check.

8478495251_0da1fe1937_z

Anúncios

Macau – CHINA

Macau

Um dia sobrando em Hong Kong pede uma volta em Macau. A ilha, que já foi colônia portuguesa, preserva letreiros em português, mas tem um agravante: ninguém fala nem português nem inglês. Então, não se anime muito com o idioma.

Hoje, Macau preserva seu passado de arquitetura muito semelhante a Lisboa, ao Pelourinho ou à Lapa carioca. Mas o mais impactante vem antes de ser chegar ao centro da cidade: os cassinos que fazem da ilha a Las Vegas chinesa, com filiais dos gigantes americanos em pleno continente asiático.

Para ir a Macau, basta pegar o ferry a partir de Hong Kong. Na estação, compre já a ida e a volta, principalmente se for alta temporada (verão). Em cerca de duas horas você estará na colônia portuguesa. A exemplo de Hong Kong, Macau tem dinheiro e investe em infra. Também goza de autonomia frente à Republica Chinesa. Então prepare-se  para mais carimbos de imigração no passaporte. Ah, sim, não se esqueça em hipótese alguma de levá-lo.

Você pode ir da estação de ferry de Macau para o centro em um dos ônibus dos casinos que fazem o transporte gratuitamente. Pegue o ônibus do Wynn ou do Gran Lisboa, que te deixará muito próximo da principal praça da cidade. Aliás, vale a pena entrar no Gran Lisboa para conhecer um dos maiores casinos do mundo e conferir a cafonalha local. O casino é monstruoso. De dia, parece todo coberto em ouro. De noite, fica todo iluminado, piorando a situação. Para jogar, você deve usar dólar ou dólar de Hong Kong. Seu dinheiro de Macau, que é aceito em outros estabelecimentos, ali, não vai te servir de nada.

Mas a maior atração de Macau é o legado português na gastronomia, sobretudo nos doces. Os biscoitos de amêndoas da  ilha são maravilhosos e vendidos nas pequenas e obscuras lojas locais.