Santiago – Dia 2 – CHILE

Não é preciso rodar muito pelo Chile ou pela capital do país para entender claramente o nível de civilidade, economia e cultura que os chilenos hoje gozam em comparação com o restante da América Latina: o padrão deles é mais alto.

P1050277

Símbolo deste Chile arrojado e desenvolvido é a Torre Costanera, construída sobre um centro comercial arrojado. É um arranha-céu de mais de 300m de altura, o maior da América Latina.

Por mais que já tenha ido a estruturas mais altas no mundo, a experiência no topo do arranha-céu latino valeu a pena. Para subir, não é tão caro (custa cerca de R$ 20,00) e lá de cima se tem uma visão 360º da bela Santiago, que é verde, organizada e bonita também de cima. E o topo do arranha-céu ainda é aberto para o céu. Fiquei imaginando o funcionamento no inverno rigoroso.

P1050272P1050268P1050267P1050269

Dois restaurantes de comida local, prepara de forma saborosa, simples e por preço justo: um deles é o The Clinic, que fica num espaço multi-cultural no centro da cidade, onde ainda editam um jornal.

P1040843

Pedi uma costela que soltava fácil dos ossos. Acompanhada ainda de um purê picante de batata.P1040844

E o tradicional Galindo  fica no boêmio bairro da Bellavista e serve também pratos tradicionais chilenos, como o Lomo a lo Pobre, que é um contra-filé com salada quente de cebola e batata frita a cavalo (com ovos). O local é legal, a comida é ótima, mas tudo já está altamente turístico. Tudo fica meio que pronto pra girar rápido. Mas o preço também é interessante 🙂P1050255

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s