Phnom Penh – Dia 2- CAMBOJA

Phnon Penh é uma cidade antiga e nova. Antiga porque foi a capital do reino do Camboja por muitos anos. E nova porque foi destruída na década de 70 durante o regime ditatorial de Pol Pot.

DSCN2161

Uniforme do Khmer Vermelho

Pol Pot foi talvez o mais sanguináreo e violento ditador da história contemporânea. Ou é páreo com Stálin. Quando assumiu o governo do Camboja, foi festejado por libertar o país do colonizador francês. A alegria da população durou pouco, pois a visão de governo de Pol Pot era um comunismo agrícola. Não havia espaço ou possibilidade para profissões ditas burguesas ou com muitas especialidades.

DSCN2119

Todos deveriam sair da cidade e ir ao campo trabalhar. Quem não quisesse, iria para as prisões. E os que resistiam ao governo eram torturados e executados . Se você usasse óculos, por exemplo, já seria caso de ir para a prisão, pois óculos é um ferramenta burguesa. Eu estaria ferrado. E enquanto destruía o país, Pol Pot era celebrado como líder comunista internacional, fazendo discursos na Europa.

DSCN2140

Visitei alguns centros de segregação e tortura. O primeiro deles é o Tuol Sleng Genocide Museum. O local era uma antiga escola que foi transformada durante o governo de Pol Pot em uma prisão. As salas de aula viraram celas e câmaras de tortura. Tudo ainda está disposto para exibição. É meio macabro. Há paredes com sangue e muitos crânios de pessoas que ali foram executadas. É pesado.

DSCN2121

Ao final do tour, a guia me perguntou se eu tinha interesse de visitar um mass grave, ou uma sepultura para várias pessoas. Disse que sim.

DSCN2144

Ela me levou para os arredores da cidade em direção ao que é hoje um parque e um memorial às vítimas do governo de Pol Pot. Passamos por muitas fábricas onde as roupas da H&M, Zara e outros fast fashion são fabricadas. E chegamos a um parque verde, com uma torre de vidro repleta de crânios ao centro.

DSCN2145

Eram crânios dos corpos que foram retirados das covas do local. O governo tentou pouco a pouco resgatar os corpos e reconhecer as vítimas, mas foram mais de 400 mil pessoas enterradas neste local, o que tornou a tarefa impossível. E assim fizeram um memorial em homenagem às vítimas.

DSCN2152

Dentes e ossadas pelo chão

O Camboja é um país extremamente úmido e, por isso, ainda hoje muitas ossadas de pessoas que foram enterradas nos mass graves vêm à superfície depois das chuvas. É comum, portanto, você caminhar sobre ossos e encontrar dentes pelo caminho.

DSCN2156

Há ainda uma árvore onde recém nascidos de prisioneiras eram executados por guardas, que batiam as cabeça das crianças no tronco até morrerem.

DSCN2160

No início do parque, há um museu que conta toda a história do genocídio. É pesado, mas é extremamente importante para compreender a que ponto vai o culto ao mito em regimes políticos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s