Orlando – DIA 1 – EUA

Todos diriam ser impossível fazer os parques de Orlando em 2 dias, Sim, fazer todos os parques é impossível, mas é possível sim fazer 4 deles em 2 dias.

Os principais parques de Orlando dividem-se em três grupos:
Disney, com 4 grandes parques temáticos e 2 grandes parques aquáticos
Universal, com dois grandes parques temáticos
Sea World, com um grande parque em Orlando, outro gigante em Tampa, além de mais 2 parques aquáticos distribuídos entre as duas cidades.
Ficou em dúvida? Foque em dois parques da Disney e nos dois parques da Universal. São dois dias, então vai ser praticamente impossível fazer 3 parques da Disney e 1 da Universal. Você precisa estar em áreas da cidade designadas para cada grupo detentor dos parques.
DIA 1 – Walt Disney World
Facilita muito a vida ficar num hotel exatamente dentro do Disney Resort. São inúmeras as opções, com transporte gratuito para todos os parques. Às vezes você vai de ônibus, às vezes você vai de monorail, às vezes você vai de barco. Tudo funciona e pode ser combinado, apesar de ser o ônibus que cobre praticamente todos os hotéis dentro do resort.
<br>
Perfeitos em cada detalhes, são quatro os grandes parques temáticos da Disney: Magic Kingdom, Epcot, Hollywood Studios e Animal Kingdom.
<br>
Você pode passar metade do dia e um deles e encerrar no outro, com a recomendação de encerrar seu dia no Magic Kingdom ou no Epcot.
Magic Kingdom
O parque que agrada mais crianças que adultos é o meu preferido. Primeiro, por ser inacreditavelmente lindo Segundo, por ter um astral acima da média. Todo mundo está feliz em Orlando, mas no Magic Kingdom todo mundo está 5 vezes mais feliz.
Entre as 6 áreas do parque, pule a Fantasy Land, que realmente é focada nos pequenos. Mas se tiver tempo sobrando, dá pra arriscar alguns passeios por lá.
Comece pela Adventure Land, no passeio dos Piratas do Caribe e já comece a se impressionar com a perfeição dos animatronics (robôs animados). Dali, siga para 3 atrações imperdíveis, todas na Frontier Land. A primeira é a Splash Mountain, com uma queda gigante e quase violenta na água. A segunda é uma montanha-russa amena a bordo de um trem. E a terceira é a fantástica mansão mal-assombrada, que assusta pela tecnologia empregada na atração.
Como o tempo é curto, pode pular direto para a Space Mountain, uma incrível montanha russa no escuro, com efeitos especiais que te fazem se sentir no espaço. Nada no mundo da Disney é muito violento. A proposta é sempre que toda a família se divirta. Então, pode passear sem medo.
.
Se escolheu terminar o dia em Magic Kingdom, a parada iluminada da Main Street impressiona pelas luzes, pela tecnologia e pelo sincronismo de todo o parque quando ela passa. Sincronia perfeita também é o show de fogos Wishes, todo fim de noite, no castelo. São fogos de artifício gigantes sincronizados com música. Impossível náo se emocionar.
Epcot
O parque nasceu para mostrar como seria o futuro em diferentes aspectos de nossas vidas: energia, transporte, comida, política global. Enfim, o futuro chegou e o Epcot veio mudando junto com ele. Hoje, o parque ainda impressiona pela arquitetura de suas atrações, a começar pela Spaceship Earth. É a bola gigante que pode ser vista de todos os pontos do parque construída com a perfeição Disney. Dentro dela, uma viagem pela evolução humana, mostrando o futuro conectado e explicando como estamos à beira de um novo Renascimento. Para nós, brasileiros, a atração ainda é narrada em português e o passeio termina de forma surpreendente.
Mission Space é uma das atrações fque ficaram rapidamente famosas pelo fato de uma pessoa ter morrido dentro dela. O simulador é composto de cápsulas espaciais com 4 lugares cada. Você escolhe entre a nave verde e a nave laranja, a mais forte. Vá na laranja sem medo. A decolagem é fortíssima pela aceleração centrípeta a que o brinquedo submete seu corpo. Enquanto isso, na janela à sua frente projeta a decolagem e a chegada a um novo planeta. É forte e vale a pena.
Bem ao lado, fica o Test Drive. A atração emula a pista de teste dos automóveis, com forte aceleração ao final.
Em The Land, o Soarin é o simulador de voo de asa delta que ficou famoso em Orlando. É legal, mas as filas costumam ser gigantescas. Não é algo sensacional. Dá pra pular sem culpa.
E em torno do lago à frente, está o World Showcase, com pavilhões que representam algumas nações do mundo. Diferente de Magic Kingdom, em Epcot, vende-se bebida alcoólica e dá pra passear por lojas e restaurantes do mundo inteiro, sendo recebido por gente nativa do país que representa.
O fim do dia em Epcot é marcado pelo show IllumiNations. Perfeito ao extremo, sincroniza todas as luzes dos pavilhões do Worldshowcase com fogos de artificio, música,  jatos d´água e raio laser.
Hollywood Studios
Antigo Disney MGM Studios, o Hollywood Studios ganhou o nome quando a Disney rompeu o contrato com a MGM pela ameaça de falência do estúdio. Rapidamente transformado num parque-tributo aos filmes do mais famoso polo de produção cinematográfica mundial, Holllywood Studios é talvez o parque mais bonito da Disney. A rua principal tem lojas lindas, a arquitetura, apesar de fake, é uma fantástica imitação do estido art-decó de Los Angeles e as atrações ganham fôlego a cada ano com as novidades de tecnologia de ponta.
Duas delas são imperdíveis e – sorte – são uma ao lado da outra. A primeira é a montanha-russa do Aerosmith. Música boa já na fila te prepara para um passeio no escuro com muito cenário, muita música e alguns loopings. Ainda assim, suave e recomendada para toda a família.
Bem ao lado, a atração mais interessante do parque. Um hotel gigante e decadente emula uma queda de elevador como se você fizesse parte de um episódio de Twilight Zone. Tudo começa a dar medo já na fila, situada pelos corredores do hotel, pelo passeio no maquinário dos elevadores, pela ante-sala que nos direciona à atração e pelo trajeto pelos corredores que nos deixam ainda mais ansioso pelas algumas quedas que o elevador irá sofrer com todos nós dentro.
O fim do dia em Hollywood Studios é marcado pelo show Phantasmic, uma combinação de água, lazer, fogo, fogos e luz, estrelado pelo próprio Mickey,
Animal Kingdom
O mais novo parque do grupo em Orlando mantém a beleza dos seus antecessores. Como a proposta é ser um parque que celebra a vida animal e a natureza, o Animal Kingdom tem muita árvores, muita água e arquitetura inspirada basicamente na África e na Ásia. Entre as principais atrações, Dinossaur, um emulador de viagem no tempo que nos leva para a época dos dinossauros. É um fulminante passeio num trilho permeado por animatronics gigantes. Mais uma vez, impressiona pela tecnologia.
Expedition Everest é uma montanha-russa. Mas como toda montanha-russa Disney, tem cenário, história e efeitos especiais, além de ser mais suave do que o que se vê em outros parques de diversão.
Vida de Inseto é um filme 4D que acontece debaixo da Árvore da Vida, atração que fica bem no centro do parque. E o safári é recomendável para quem nunca esteve na África, já que os bichos são de verdade e muito bem tratados. É possível ver de perto girafas, elefantes africanos, leões, cheetas, avestruzes, hipopótamos e rinocerontes.
O Animal Kingdom é um dos parques que fecham cedo. Então, talvez seja melhor começar o dia nele. E lembra-se que todos os parques abrem muito cedo e fecham muito tarde, com alguns dias de exceções. Cheque os horários em qualquer folder em qualquer hotel ou no site do Disney Parks e planeje-se. É tudo muito fácil e conveniente.
Anúncios

Uma resposta para “Orlando – DIA 1 – EUA

  1. Obrigada pelas dicas ! Irei passar pela flórida e vou ter apenas 2 dias de Orlando, deu pra ter uma boa noção do que vou fazer! Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s