Nazca – PERU

Não importa em que lugar você esteja no Peru, você precisa ir a Nazca. A cidade fica no estado de Ica. Isso quer dizer que, se você está em Lima, vai pegar mais ou menos 7 horas de ônibus.

Não sei o que eu tinha na cabeça – talvez o pouco tempo para conhecer o principal do Peru -, mas eu resolvi ir e voltar no mesmo dia. Sim, eu saí de Lima de ônibus em torno das 4h da manhã e voltei para  Lima no final do dia, chegando em torno da meia-noite.

É preciso registrar que os ônibus interestaduais no Peru são extremamente confortáveis, possuem tela com entretenimento de bordo individual e serviço de bordo. Além disso, são muito baratos.

Chegando em Nazca, você já precisa estar com seu passeio de avião pelas linhas de Nazca comprado. Isso vai agilizar sua viagem. A cidade, que é uma pequena rua de comércio no meio do deserto, serve como base para a sua agência te levar até o aeroporto e depois, na volta, para você almoçar.

Chegamos ao aeroporto de Nazca. Hoje, é algo bem estruturado e sinalizado, com muita organização. Mas os guias contam que, não há muito tempo atrás, era apenas uma pista com empresas particulares de teco-tecos voando para explorar o turismo sem muita segurança para elas mesmas e para quem encarava seus passeios. Resultado: um grande acidente e o governo passou a cuidar das autorizações e do controle aéreo. Tanto que é preciso levar seu passaporte para voar em Nazca.

Os aviões não têm ar-condicionado. É tudo rústico, porém seguro. São 5 por voo, além de um piloto e um co-piloto que, além de controlarem a aeronave, te apontam as linhas que você vai observar no chão. Em 40 minutos de voo, com vento entrando pelo avião e o aeroplano sacudindo muito mesmo, você, se for capaz, abre um pouco mão da tensão para ficar maravilhado com o que é possível ver apenas de uma grande altura.

O avião sacudia tanto que eu só pensava em quanto seria tenso pra pousar. Mas foi bem mais tranquilo do que eu esperava. De volta ao solo, parei de suar frio e o guia nos levou para o segundo passeio interessante de Nazca: o cemitério de Chauchilla. Lá, é possível ver as múmias em excelente estado de conservação do povo Huari, uma civilização pré-inca do séc VII.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s