Colonia del Sacramento – URUGUAI

Colonia del Sacramento

Um dia ocioso em Montevidéu. Dúvida: pegar um ônibus e ir até Punta del Este ou pegar outro ônibus e ir até Colonia? Uma amiga que habita há tempo o Uruguai respondeu por mim: “se quer ver luxo, vá pra Punta; se quer história e ambiente bucólico, vá para Colonia del Sacramento.”

Não tive mais dúvida e, em vez de ir pra Punta encontrar a galera paulistana bonita e descolada misturada a argentino ricos, preferi partir para a cidade história.

Colonia

Colonia, capital do departamento de Colonia, tem mais 330 anos de história. Passou pelas mãos de espanhóis e portugueses até que, em 1828, por influência da Inglaterra em querer ter uma região neutra entre o Brasil e a Argentina, Colonia, como todo o Uruguai, passaram às mãos do povo uruguaio.

Colonia

DSC04122

Hoje, a cidade é patrimônio histórico. Vão te dizer que lembra Parati (RJ), mas está mais para Tiradentes (MG) porque tem algumas ladeiras. De qualquer forma, o centro histórico é precioso. As ruas são de pedra, mas aceitam bem bicicletas e motos.

Colonia

Numa loja bem pertinho da rodoviária, aluguei uma magrela para pedalar dudante o dia. Paguei ridículos 10 reais por um dia inteiro de bicicleta à minha disposição – tudo bem que a bike era bem velhinha, mas quebrava o galho.

– Não precisa de uma corrente para eu poder parar nos restaurantes, nos cafés, e deixar a bike presa?
– No. En Colonia no es necesario.

Colonia

Como bom brasileiro, desconfiadíssimo, fiquei um pouco tenso na primeira vez que abandonei a bicicleta numa praça pra dar uma fuçada no entorno. Sempre achava que alguém ia passar por ali e carregá-la. Mas com o tempo a gente percebe que a probabilidade de isso acontecer é nula. Há bicicletas por todos os cantos da cidade, largadas enquanto seus condutores vão às lojas, aos museus, às sorveterias.

Colonia

Isso já tornava ainda mais sensacional a experiência sobre duas rodas em Colonia. Como todo o Uruguai, a cidade também parecia estar parada no tempo. No bom sentido. Afinal, o último boom da economia uruguaia foi no final da década de 60. De 70 em diante, o país engrenou na estagnação da qual parece nunca ter se recuperado. De qualquer maneira, não se vê muito luxo ou muita pobreza no Uruguai. É uma grande classe-média, civilizada, culta e hospitaleira.

Praia em Colonia

Farol de Colonia

O Prata com Buenos Aires ao fundo (Puerto Madero)
Do alto do farol de Colonia, a vista do Rio Prata com Puerto Madero, em Buenos Aires, bem ao fundo, do outro lado do Rio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s