Tel Aviv/Jerusalém – +1 – ISRAEL

O passeio do dia extra em Tel Aviv ou Jerusalém é imperdível. Num mesmo tour, você pode bookar Masada e Mar Morto, pois os dois passeios são impressionantes e fazem parte das experiências que vocÊ merece ter na sua vida.

Passando pelo deserto da Judeia, que povoa o imaginário cristão por ter sido o lugar onde Jesus vagou 40 dias entre o encontro íntimo com seu Pai e esquivando-se das tentações, chegamos a uma imensa lagoa azul, pouco navegada, quase estática. É o Mar Morto.

DSC06562

Pela estrada, o mar, à esquerda, não dá sinais de praia. Cristais pontiagudos se formam nas margens, sinaliando perigo cortante para os pés. Sim, é preciso ter lugar próprio para entrar e anhar-se nas águas reparadoras. Numa praia própria para isso, você paga uma quantia e tem direito ainda a banhos depois de entrar no Mar Morto. Isso porque sua pela sai com um aspecto tão estranho que é quase impossível voltar para casa sem lavar-se.

DSC06617

Afundei minha cabeça antes de ler o aviso que isso é proibido. Todos os microcortes do meu corpo, que eu nem imaginava que poderiam existir, ardiam igual ao mármore do infermo. A água tinha um gosto envenenado de sal – se engolir, avise imediatamente o staff porque vão te ajudar a botar pra fora. A lama viscosa vocÊ pode esfregar no rosto. Acredite: sua pele fica uns dois dias igual a um veludo, hidratada ou seca na medida certinha. Não tente nadar, pois é impossível, e tente afundar, que é igualmente difícil. Muito cuidado com os pés, mesmo na área própria para banho, pois os cristais formados no fundo podem cortar.

DSC06621

Bem próxima à praia do Mar Morto, fica a entrada para a cidade oculta de Masada.

DSC06608

Masada foi descoberta em cima de um plateau na primeira metade do século XX. Foi abandonado até a criação do Estado de Israel após a Segunda Guerra Mundial. Extensas escavações foram feitas, juntando os pedaos para contar a história de um local sede de resistência judaica durante a ocupação romana. Quando Heródes construiu Masada e, lá, seu palácio, queria uma cidade autosuficiente, inclusive com água potável.

DSC06587

O sistema de abatecimento a partir das cheias do Rio Jordão é explicado em maquetes na visita a Masada, impressionando pela capacidade de engenharia que os antigos possuíam.

DSC06600

O local foi palco da resistência dos judeus quando a religiõao judaica foi proibida em toda Roma. Là, se exilaram, lutaram, venceram (é só ver a quantidade de fortalezas romanaas ao redor da cidade, construídas ao longo de sua extensa tentativa e ocupação) e lá mesmo os judeus se suicidaram, matando insluvice mulheres e filhos para render-se jamais.

DSC06595

DSC06576

Hoje, Masada é um sítio arqueológico surpreendente; você assiste ao filme sobre o local, sobe e desce de bonde e passeia pelas ruínas, além de ter uma vista extonteante de toda a região do deserto da Judeia e do Mar Morto. Impervídel!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s